Experiências

Experiências

O que é o Guia

As experiências de outras cidades e estados podem servir de inspiração e apoio para o desenvolvimento de novas políticas de educação integral. Conheça aspectos que se destacaram em trabalhos pelo país. Conte você também a sua experiência.

circo

Alternativas ao espaço escolar

Piraí (RJ)2009 / 2012Espaços e Infraestrutura

As atividades da parte diversificada oferecidas aos alunos variam conforme a escolha de cada escola e muitas delas acontecem no espaço escolar, mas todos os educadores envolvidos procuram utilizar espaços ao ar livre, fora da escola, para atividades esportivas, artísticas e de pesquisas, articulando os conhecimentos aprendidos com o que o território oferece.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral

sao-bernardo

Espaços educativos em São Bernardo

São Bernardo (SP)2009 / 2012Espaços e Infraestrutura

O modelo adotado apostou na constituição de parceria entre secretaria e organizações da sociedade civil que viabilizam oficinas pedagógicas, passeios e atividades recreativas com alunos da rede municipal de ensino. As crianças e adolescentes frequentam espaços da própria comunidade – clubes, praças, ginásios municipais, quadras de rua, salões de igrejas – e instituições públicas, como centros culturais e esportivos, bibliotecas e parques – de modo a usar todos os espaços potencialmente educativos do território.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral

Já participou de alguma proposta de educação integral?
Conte sua história e ajude outros gestores.

BH

Belo Horizonte é uma sala de aula

Belo Horizonte (MG)2005 / 2008Espaços e Infraestrutura

Não é à toa que a política de educação integral no município recebeu o nome de “Belo Horizonte é uma sala de aula”. Desde 2005 até hoje, BH vem buscando integrar os espaços educativos da cidade, na ampliação da oferta de oportunidades de aprendizagem para os alunos do ensino fundamental. Iniciou o processo pela investigação cartográfica e o conveniamento gradual e progressivo da secretaria de educação com ONGs da cidade que desenvolvem atividades sócio-educativas, além de promover a saída constante das crianças e dos adolescentes para espaços públicos importantes da cidade. Um amplo processo de formação conjunta – escolas e ONGs – auxilia os profissionais a planejar, potencializar e integrar tais atividades.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral