Experiências

Experiências

O que é o Guia

As experiências de outras cidades e estados podem servir de inspiração e apoio para o desenvolvimento de novas políticas de educação integral. Conheça aspectos que se destacaram em trabalhos pelo país. Conte você também a sua experiência.

BH

Belo Horizonte é uma sala de aula

Belo Horizonte (MG)2005 / 2008Espaços e Infraestrutura

Não é à toa que a política de educação integral no município recebeu o nome de “Belo Horizonte é uma sala de aula”. Desde 2005 até hoje, BH vem buscando integrar os espaços educativos da cidade, na ampliação da oferta de oportunidades de aprendizagem para os alunos do ensino fundamental. Iniciou o processo pela investigação cartográfica e o conveniamento gradual e progressivo da secretaria de educação com ONGs da cidade que desenvolvem atividades sócio-educativas, além de promover a saída constante das crianças e dos adolescentes para espaços públicos importantes da cidade. Um amplo processo de formação conjunta – escolas e ONGs – auxilia os profissionais a planejar, potencializar e integrar tais atividades.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral

Novo Hamburgo

Experiência em Novo Hamburgo

Novo Hamburgo (RS)2009 / 2012Diretrizes da Educação Integral

Os princípios e diretrizes votados na 1ª Conferência Municipal de Educação realizada pela secretaria, constituíram a base conceitual e política do projeto de educação integral do município, ao serem discutidas “a escola que temos e a escola que queremos”.

Para isso, houve anteriormente uma grande mobilização dos professores e funcionários das escolas que visitaram as famílias dos alunos, em suas casas. O objetivo era aproximar escola e família e diagnosticar as condições sociais e pedagógicas de cada aluno para promover um ensino adequado e de qualidade.

A mobilização inicial dos profissionais e o desenvolvimento da Conferência fizeram a rede pensar criativamente na superação das limitações existentes na política educacional desenvolvida e na potencialização dos acertos conquistados, para planejar a educação do município, para a década. É nesse contexto que o município abraçou e assumiu a educação integral para suas crianças e seus adolescentes.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral

Já participou de alguma proposta de educação integral?
Conte sua história e ajude outros gestores.

Maringá

Experiência em Maringá

Maringá (PR)2009 / 2012Diretrizes da Educação Integral

A Secretaria de Educação constituiu um grupo de discussão ampliado (GD), formado por diferentes segmentos envolvidos na implementação da educação integral e legitimados pela rede, para elaborar um conjunto de Diretrizes Gerais, que orientasse a direção a ser seguida pelas escolas. Dessa forma, o GD assumiu a seguinte composição: 10 profissionais da rede, atuando em escolas; 10 profissionais da secretaria, responsáveis pela política educacional; a presidente do FUNDEB e a presidente do Conselho Municipal de Educação.

O GD se dividiu em grupos menores e as produções dos subgrupos iam e vinham, num processo constante de leitura e reescrita, pelos próprios participantes, rodiziando-se as produções para propiciar a contribuição de uns com os outros, tanto em relação à clareza do texto e à desconstrução de equívocos, como em relação a sugestões de inclusões, exclusões ou alterações de ideias e de redação. Os produtos parciais eram socializados em reuniões de formação de gestores e de professores das escolas. Ao final do processo, as Diretrizes foram apresentadas para a rede, para discussão e validação.

Veja mais no documento Percursos da Educação Integral